segunda-feira, 11 de julho de 2011

Quase Deuses (2005)

Baseado numa história real.
Anos 30, os EUA é atingido pela Grande Depressão. Muitos homens foram demitidos e perderam todo o dinheiro investido com a falência dos bancos. Vivien Thomas (Mos Def) foi um deles. Perto de se casar, ele deixa de trabalhar como marceneiro após a demissão e vai ao banco buscar suas economias para investir na sonhada faculdade de Medicina e nas novas despesas de casal.


No entanto, sua vida muda drasticamente quando descobre que todo o seu dinheiro sumiu.
Desesperado, ele sai em busca de emprego até descobrir que o médico Alfred Blalock (Alan Rickman), pesquisador da Universidade Johns Hopkins, está precisando de faxineiro. Esperançoso e dedicado, ele consegue o emprego; mas surpreende o médico quando demonstra habilidades para manusear delicados objetos de pesquisa.
Impressionado, Blalock promove Thomas como seu assistente de trabalho.
Com o tempo, Thomas vai ficando cada vez mais interessado na maneira como Blalock conduz seus estudos sobre cirurgias cardíacas e passa a procurar livros na biblioteca que possam ajudá-lo a entender um pouco mais sobre a anatomia e fisiologia do coração.
À medida que Blalock vai realizando testes em cachorros sobre choque hipovolêmico, Thomas passa a usar alguns termos técnicos e expressar opiniões sobre o procedimento.


Cada vez mais impressionado, Blalock permite o auxílio de Thomas durante os testes cirúrgicos e passa a estimulá-lo a ler e observar com atenção todos os procedimentos realizados.
Entretanto, quando Thomas passa a questionar algumas técnicas, Blalock vai ficando cada vez mais incomodado e presunçoso.
O atrito entre os dois se torna ainda mais conflitante quando a pediatra Dra. Helen Taussing (Mary Stuart Masterson) convida Blalock para investigar o caso de um bebê cianótico, necessitado com urgência de uma cirurgia cardíaca.


Apesar de aceitar o desafio, Blalock não consegue achar a técnica cirúrgica capaz de corrigir o problema cardíaco. Para encontrar a solução, ele conta com a ajuda e conhecimento de Vivien Thomas. Juntos, os dois formam uma parceria capaz de quebrar todas as regras em nome da vida.
O filme é maravilhoso. Não tem como não se emocionar. O enredo é baseado numa história real e essa técnica cirúrgica revolucionou a ciência médica como o primeiro tratamento cirúrgico para a Tetralogia de Fallot.
SPOILER! (NÃO LEIA SE NÃO VIU O FILME) As cenas em que Thomas dominava as técnicas, mas não podia intervir por não possuir formação médica, são revoltantes. Afinal, ele contribuiu para a descoberta e possuía conhecimento suficiente para receber os méritos.
Além disso, Thomas também sofria com a pressão da sociedade racista e hipócrita.
Por não ser médico, ele também foi inicialmente impedido de estar presente na sala cirúrgica, mesmo tendo contribuído com êxito nos estudos teóricos e práticos.
Os méritos foram concedidos à equipe e ao trabalho do Dr. Blalock e da Dra. Taussing. Thomas não foi mencionado.
A merecida homenagem veio em 1976, quando a Universidade Johns Hopkins concedeu a ele um doutorado honorário, tornando-o Dr.Vivien Thomas.
Ainda hoje, sua foto é destaque na Universidade John Hopkins, ao lado do Dr. Alfred Blalock.

O elenco é brilhante. Todos atuaram maravilhosamente bem  e conseguiram passar a emoção necessária.
Destaque para Alan Rickman e Mos Def que brilharam no filme como se vivenciassem mesmo os personagens.


Uma obra-prima que merece ser vista e lembrada! Vejam  filme. ;)

13 comentários:

  1. D-I-V-I-N-O! Este filme é divino, nunca mais consegui esquecer dele desde a primeira vez que assisti, indico pra todo mundo.
    E pensar que se trata de uma história real....muito bom.

    http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. É o tipo de filme que eu não assistiria mas que me deu vontade de assistir pelos seus comentários positivos. A história parece ser bem bonita, e é legal saber q o filme é inspirado numa história real. VOu procurar com certeza =)

    Respondendo seu comentário lá no blog: Realmente essa "moda" de sobrenatural pode cansar um pouco, principalmente quando vemos autores indo "na onda" e criando histórias ruinzinhas sobre o tema. Mas curto romances sobrenaturais e acho que esse boom foi legal pois deu mais opções aos fãs do generos.

    Ah, lobisomens são meus segundos seres mitológicos favoritos! Só perdem, para mim, para os vampiros rss

    teh mais

    ResponderExcluir
  3. Esse filme é lindíssimo e o elenco soube conduzir muito bem essa história tão bonita. Emocionante!

    Recomendo!

    meumundocenico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana :D
    Olha depois de mais um filme que eu n assisti, só posso dizer que vc é uma pessoa mt culta SIUDSIUIUDIUSIUDIUS e eu só vejo filmes adolescentes, pq né?! HAHA Parece um filme interessante, e eu li o spoiler haha e concordo com vc, o elenco é brilhante.
    bjs!

    ResponderExcluir
  5. Parece ser mega interessante esse filme!
    Fiquei muito curiosa!
    Beijosss
    Bianca,
    Book Mania
    http://bookmaniablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. ahh eu assistii esse filmeee!
    eh mtoo booommm!
    adorei d++++!
    bjs

    ResponderExcluir
  7. nossa eu tenho esse filme
    é belissímo
    uma história emocionante sem dúvidas uma lição de vida

    ResponderExcluir
  8. MUITO BOM!!
    Eu juro que vou ver esse filme!!
    <3
    Já ouvi falar nesse filme como um clássico médico<3
    Adorei sua resenha Ana!

    Ah, você pode me dar uma ajuda? Aquele concurso do qual estou participando está aberto já http://formfacil.com/giikasanchess/random Pode votar no Entre as Nuvens?
    Um beijão!!!<3
    http://ondevaoasnuvens.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oieee Ana
    ALAAAAAAAAAAN *----------*
    Nossa esse filme sempre passa no SBT e eu nunca consigo assistir!
    O dia que tentei peguei pelo final!

    Adorei a resenha!! Me deu mais vontade ainda de ver.!

    Ah eu amo os desenhos da Disney...amo o Winnie HAHA

    bjs e bom final de terça
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  10. Minha mãe aaaama esse filme!
    Ai Ana, to deixando o meu blog tão largado... To querendo atualizá-lo com mais frequencia e tal, mas da uma preguiçaaa ><
    Até hoje estou tentando escrever sobre aqueles livros que eu li e estou só enrolando.
    Mas vamo lá, vou dar um gás nesse restinho de férias!
    Não vi o tag, onde fica isso? '-'
    Percebi que você mudou o layout do blog, gostei, adora a pantera cor de rosa >3<

    ResponderExcluir
  11. Esse filme é divino. Eu tenho ele aqui e casa e acho que foi uma compra que valeu a pena. Alan é sensacional!!
    Sempre vou assistir tudo que ele fizer.

    Também achei revoltante o modo preconceituoso que tratam o personagem do Mos Def.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Há muito tempo quero ver este filme e agora isso é mais uma coisa para me incentivar a assisti-lo. Sou fã do Alan Rickman desde Harry Potter e a Pedra Filosofal, ele sempre atua brilhantemente, mas nem sabia que o filme contava com ele, que bacana! Vou procurar na locadora, parabéns pelo post indicando sempre um filme bom Ana, beijos (:

    ;* Livros, Letras e Metas

    ResponderExcluir

Você é livre para concordar ou discordar. Só não esqueça de respeitar as opiniões acima.
Obrigada! ;)